A Cultura, assim como a Educação, é instrumento de formação do cidadão e da cidadã, e serve para desenvolver o senso crítico, possibilitar reflexões. Nesse sentido, o mandato da deputada estadual Estela Bezerra (PSB) propôs requerimentos com o objetivo de valorizar e fomentar um dos maiores patrimônios da Paraíba.

O requerimento 890/2019 propõe a criação do Selo de Responsabilidade Cultural, que pretende reconhecer empresas (públicas ou privadas), que comprovadamente apoiem o desenvolvimento de ações culturais direcionadas à valorização cultural do Estado da Paraíba.

Outro projeto de lei diz respeito ao reconhecimento do Liceu Paraibano como Patrimônio Cultural Imaterial do Estado. Fundado em 1836, o Liceu Paraibano segue até hoje como desenvolvedor central da cultura, educação e política no estado, além de ter servido de base para a constituição dos quadros de docentes da Universidade Federal da Paraíba.

E como forma de reconhecer a história e a importância da música paraibana, a deputada Estela propôs o reconhecimento da obra de Antônio Barros e Cecéu também como Patrimônio Cultural e Imaterial. A obra desses artistas ultrapassa os limites da regionalidade. Artistas como Gal Costa, Elba Ramalho, Gilberto Gil, Alcione, Fagner, Ivete Sangalo entre outros, fizeram releituras e gravações com composições da dupla.

De acordo com a parlamentar, “a cultura, assim como a educação, é um instrumento de formação do cidadão e da cidadã, e serve para desenvolver o senso crítico, possibilitar reflexões”.