A declaração, feita na manhã desta quarta-feira (1) no plenário José Mariz, durante a abertura dos trabalhos legislativos depois do recesso parlamentar e após a conclusão das obras que reformaram parte do prédio da Assembleia Legislativa da Paraíba.

Durante seu pronunciamento, a deputada estadual Estela Bezerra demonstrou preocupação com a atual imagem da classe política junto à população. “Nós estamos chegando ao período eleitoral e é necessário que o segmento político tenha atenção com o que se diz nas ruas. A mídia foi bastante eficiente em criminalizar a atividade política e hoje o que nós temos é a responsabilidade, enquanto ocupantes de mandato, de desconstruir essa imagem e dar credibilidade à nossa classe”, disse a parlamentar.

Política de saneamento

Ainda durante seu pronunciamento, Estela versou sobre a questão do saneamento no país e a Medida Provisória 844/18, que reformula o marco legal do setor de saneamento básico, e que prevê, entre outras iniciativas, que o serviço de esgotamento sanitário será ofertado, em princípio, à iniciativa privada.

Para a parlamentar, o esgotamento sanitário não pode ficar nas mãos do interesse privado, já que o saneamento é um vetor importante da saúde pública. Estela também cobrou um posicionamento dos deputados estaduais. “O saneamento não pode ser privatizado e nós estamos apresentando os motivos num documento, e gostaria que os deputados dessa Casa subscrevessem para que nós pudéssemos encaminhar nossa posição, assim como fizemos com a CHESF, para a Câmara e o Senado Federal”, afirmou.

Direitos trabalhistas

Estela também usou seu tempo para relatar as denúncias de assédio contra trabalhadores da empresa de telemarketing CONTAX. “É grave o desrespeito ao direito trabalhista que está acontecendo sistematicamente na empresa. Estamos denunciando e chamando o Ministério do Trabalho para que fiscalize os casos de assédio moral que acontecem nessa empresa”.