A deputada estadual Estela Bezerra (PSB), ao lado do governador Ricardo Coutinho, participou na noite da última sexta-feira (1) do encerramento do Ciclo do 2018 de audiências públicas regionais do Orçamento Democrático Estadual, que aconteceu no município de Solânea.

Mais que uma ação de governo, a deputada Estela considera o Orçamento Democrático “um mecanismo revolucionário, que afirma a democracia e estimula a transparência no uso dos recursos públicos”.

De acordo com a parlamentar, o ODE aprimora a democracia participativa e gera as condições de abordar e resolver os anseios da sociedade a partir de uma perspectiva própria. “Uma visão compartilhada com mais gente tem mais possibilidade de ser mais efetiva e eficiente, ou seja, resolver mais rápido e com menor custo as demandas da população”, afirmou Estela, que finalizou:

“O Orçamento Democrático Estadual promove uma compreensão mais ampla da cidadania e promove um debate sobre os valores sociais e quais são as políticas públicas prioritárias que a sociedade defende”.

Para o governador Ricardo Coutinho, essa é a maior obra que sua gestão construiu. “Estamos no oitavo ano do governo e com muita responsabilidade conseguimos dar conta e ainda assinar hoje licitações para continuar com outros investimentos. Conseguimos vencer a crise que assola o país. Nós mudamos a Paraíba a partir disto. As pessoas passaram a acreditar que política não é só votar em alguém. Essa é a maior experiência de democracia participativa entre todos os estados do nosso país”.

O Orçamento Democrático Estadual também conclui um ciclo de 129 audiências, realizadas ao longo de pouco mais de sete anos de gestão do governador Ricardo Coutinho, envolvendo a participação direta de mais de 235 mil pessoas, deliberando ações que somam mais de R$ 9 bilhões em recursos investidos em todo o Estado.

Pós-encerramento do ciclo de audiências, a Secretaria Executiva do Orçamento Democrático Estadual realizará o Planejamento Democrático no qual serão discutidas, junto aos conselheiros e secretários de governo, as prioridades eleitas pelas 14 regiões.

Com informações da SECOM-PB

Fotos: Martha Vasconcelos