Semana da Mulher

 

A deputada estadual Estela Bezerra (PSB) participou na tarde desta segunda-feira (5), da assinatura do termo de cooperação técnica para criação do Fórum Interinstitucional Permanente de Prevenção e Combate à Violência Obstétrica. Participaram do encontro representantes do Ministério Público da Paraíba (MPPB), o Ministério Público Federal (MPF), a Defensoria Pública da União (DPU), a Defensoria Pública do Estado (DPE), as secretarias de Saúde do Estado e do Município de João Pessoa e o Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems)

Na ocasião, a parlamentar parabenizou a criação do Fórum e o compromisso que as instituição estão tomando pra si. “Essa é uma chaga social que tem sido relegada, era uma violência ‘invisível’. Num momento em que essas mulheres deveriam ser melhor assistidas, sofrem desumanidades e violências”. Afirmou a parlamentar, que agradeceu a oportunidade de participar da construção desse processo.

O fórum interinstitucional tem o objetivo de visibilizar e realizar ações educativas sobre a violência obstétrica, além de promover qualificações para profissionais que atuam na atenção à mulher no período gestacional, contribuindo para a humanização do parto.

Além de criar um banco de dados sobre o tema com informações das ouvidorias dos órgãos de saúde e com as representações registradas nos órgãos de execução dos Ministério Públicos e das Defensorias Públicas. participantes sobre o tema.

O fórum é resultado da audiência pública sobre violência obstétrica realizada em novembro do ano passado pela Promotoria da Saúde de João Pessoa que reuniu representantes de diversas instituições e entidades.

O termo foi assinado na sede da Procuradoria-Geral de Justiça pela secretária de Estado da Saúde, Cláudia Veras, pelo 2º subprocurador-geral, Valberto Lira, pela 2ª promotora da Saúde de João Pessoa, Jovana Tabosa; pelo procurador da República José Guilherme Ferraz; pela defensora pública da União, Diana Freitas de Andrade; pela defensora pública do Estado, Maria dos Remédios Mendes; pelo secretário de Saúde da Capital, Adalberto Fulgêncio, e pela presidente do Cosems, Soraya Galdino.

foto: Martha Vasconcelos