Considerando as informações divulgadas no Diário Da Justiça em edição da última quarta-feira (13), relativas ao processo por injúria e difamação ao ex-prefeito Cícero Lucena, ocorrido em 2012, a deputada estadual Estela Bezerra esclarece alguns pontos:

“À época, eu me referia a vários processos de maus feitos políticos da gestão do então prefeito Cícero Lucena sob suspeita de superfaturamento, desvios de recursos públicos e obras inacabadas.

Reconheço que usei um termo forte, e me retratei à época.

Não irei recorrer da sentença proferida pelo TJPB e proponho ao reclamante converter a multa em doação para instituições de apoio à cidadania, a exemplo do Hospital Napoleão Laureano, Hospital Padre Zé, e Casa Pequeno Davi”.

Operação Confraria

Em 2005 foi deflagrada a Operação Confraria, quando 150 policiais federais de cinco Estados cumpriram 27 mandados de prisão e busca e apreensão. O objetivo era desarticular o que foi divulgado como uma organização criminosa que atuava na Paraíba, Pernambuco, Ceará e Piauí. As denúncias partiram de investigações feitas pela Controladoria Geral da União que identificou desvios de pelo menos R$ 13 milhões em licitações de obras públicas.

A investigação constatou que desde 1999 o grupo fraudava processos licitatórios da prefeitura de João Pessoa em obras que recebiam repasses de verbas no orçamento da União. Além do envolvimento do ex-prefeito de João Pessoa, participaram do esquema ex-secretários municipais e donos de construtoras.