Na semana de volta aos trabalhos na Assembleia Legislativa da Paraíba, a deputada estadual Estela Bezerra (PSB) protocolou requerimento com voto de pesar pelo falecimento da ativista LGBT Fernanda Benvenutty, além de sugerir a denominação de Ambulatório Fernanda Benvenutty  para o centro de atendimento de Travestis e Transexuais do Complexo Hospitalar Clementino Fraga. Fernanda faleceu vítima de câncer no último domingo (2).

O Ambulatório de Saúde Integral para Travestis e Transexuais da Unidade Integrante do Complexo Hospitalar Clementino Fraga, que completa sete anos de funcionamento em 2020, também foi contemplado com uma emenda parlamentar apresentada por Estela para o exercício desse ano. Outra emenda aprovada será destinada para a Reforma da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Homofóbicos.

As ações são uma continuidade das pautas do mandato que dialogam com a população LGBT. Em 2019, foi apresentado o projeto de lei 1.120/2019, que assegura às pessoas que vivem em união homoafetiva o direito à inscrição nos programas de habitação popular do estado, e o projeto de lei 676/2019, que inclui a Parada LGBT+ no calendário Turístico e Cultural da Paraíba.

“Vivemos num país em que a orientação sexual das pessoas ainda provoca muito incômodo, esse sentimento se transforma em ação de violência, supressão de direitos e até de cerceamento da própria vida”, disse Estela, que reafirmou a postura do mandato na defesa da cidadania e no respeito à diversidade.

“A particularidade que nos enriquece na diversidade não pode ser usada como condenação ou como diminuição da nossa humanidade, por isso a importância de ações que reforcem a inclusão e a promoção de direitos”, finalizou.