A Frente Parlamentar Ambientalista da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) se reuniu, nesta quinta-feira (31), para uma nova discussão sobre o Plano Nacional de Contingenciamento para enfrentamento de catástrofes ambientais, como o derramamento de óleo que atinge as praias paraibanas e da região Nordeste. Esse foi o segundo encontro da Frente para discutir a problemática e reuniu representantes da Sudema, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil do Estado, Ministério Público Federal, Secretaria de Meio Ambiente de Cabedelo, Secretaria de Meio Ambiente e Defesa Civil do Conde, Transpetro, ICMBio, IBAMA, IFPB e outras entidades.

Ao final do encontro, a presidente da Frente Parlamentar Ambientalista, deputada Estela Bezerra (PSB), afirmou que o debate foi produtivo. “Um fórum produtivo, qualificado, competente e compromissado. Tivemos a presença de instituições do Estado e da União, Batalhão de Policiamento Ambiental, representações da sociedade civil com experiência com a fauna e flora marinha, e instituições de pesquisa como UFPB e IFPB, que enriqueceram muito o debate”, disse Estela.

Entre os principais encaminhamentos, estão ações que visam incluir as entidades de pesquisa no sentido de colaborar com o plano de contingenciamento da crise ambiental, e a presença da Frente Ambientalista na Conferência Climática que acontece em Recife, e que vai reunir todos os estados do Nordeste.

“Vamos criar um protagonismo diferenciado com o objetivo de abrir o diálogo internacional para cooperação em tecnologia. Também iremos contribuir com a defesa civil e com as organizações sociais no auxílio à troca de informações com profissionais de pesca e marisqueiros”.

Já o superintendente do Ibama, Arthur Navarro, ressaltou que desde o início de setembro, quando houve as primeiras notícias na Paraíba, o Ibama vem realizando um monitoramento diário em toda costa do estado da Paraíba, em ações conjuntas com a Marinha, por intermédio da Capitania dos Portos, das Secretarias de Meio Ambiente dos municípios, Corpo de Bombeiros e Sudema, seja com equipes se deslocando as praias, através de imagens de satélites, embarcações e drones e mantendo o contato com as embarcações de turismo e colônias de pescadores.

Próxima terça-feira (5) acontece uma Audiência Pública na ALPB com o objetivo de dar continuidade ao trabalho que vem sendo desenvolvido pela Frente Ambientalista.