A declaração foi feita pela deputada estadual Estela Bezerra (PSB), ao final da primeira reunião da Comissão da Educação, Cultura e Desportos, que ocorreu na manhã desta quinta-feira (7) na Assembleia Legislativa da Paraíba. Estela é a presidente da Comissão, que foi acompanhada pelos deputados Chió (REDE) e Anderson Monteiro (PSC), membros titulares.

Na ocasião, foram apreciados três vetos, que foram mantidos pela Comissão. Os dois primeiros entram em conflito com a legislação federal e o interesse público, e o último, relativo ao Ano Cultural Jackson do Pandeiro, já possui um decreto de lei instituído pelo Governo do Estado em outubro de 2018. Conforme o decreto, a Secretaria de Estado da Educação deve realizar durante 2019, atividades culturais e socioeducativas. Os projetos ainda serão debatidos em Plenário.

Sobre o trabalho da Comissão ao longo do biênio, Estela apontou que serão pautadas ações específicas e propositivas. “A partir dessa comissão, nós vamos montar algumas ações especificas para fortalecer as políticas de educação, cultura, esporte e juventude em nosso Estado. Isso é uma propositura e uma ideia que surgiu aqui em diálogo com os deputados que fazem parte dessa comissão, principalmente Chió e Anderson, que possuem afinidade com a pauta”, disse Estela.

Sobre o desafio de pautar o tema dentro do atual contexto político e social do Brasil, a parlamentar salientou que a educação é a grande ferramenta de transformação. “Já ficou claro que a educação, a cultura e o esporte são os caminhos de desenvolvimento e emancipação cultural, social e econômica. Vamos trabalhar fortemente, independentemente de partido, para que isso seja uma grande ferramenta de avanço, e não de retrocesso” disse a deputada, que finalizou:

“Se a educação não serve para emancipar as pessoas e para libertar, ela não serve para mais nada”.

 

Fotos: Nyll Pereira/ALPB